Scarlett Johansson fala sobre a objetificação da viúva negra em MCU

A forma como os filmes MCU enquadraram a Viúva Negra nos dias de Homem de Ferro 2 e Os Vingadores da Marvel e a maneira como a vemos agora, uma década depois, são muito diferentes. Com a Black Widow a menos de um mês de distância, a estrela Scarlett Johansson está olhando para a evolução do personagem em uma nova entrevista para o Collider .

“Você olha para trás, para o Homem de Ferro 2 e, embora tenha sido muito divertido e tenha muitos ótimos momentos nele, o personagem é tão sexualizado, sabe?” Johansson disse. “Realmente falada como se ela fosse um pedaço de alguma coisa, como uma posse ou uma coisa ou o que seja, como um pedaço de bunda, realmente. E até Tony se refere a ela como algo assim em um ponto.”

“[Tony] em um ponto a chama de um pedaço de carne e talvez naquele momento isso realmente tenha parecido um elogio. Porque meu pensamento era diferente,” Johansson continuou. “Agora as pessoas, meninas, estão recebendo uma mensagem muito mais positiva, mas tem sido incrível fazer parte dessa mudança e poder sair do outro lado e fazer parte daquela velha história, mas também progredir, evoluir. Eu acho muito legal. ”

Johansson também fala sobre a objetificação da Viúva Negra no que diz respeito ao desenvolvimento interno do personagem.

“Eu acho que na verdade Natasha usa sua sexualidade como um meio de sentir, meio que manipular uma situação e depois ser coquete e dissimulada, e então ela vai arrancar suas pernas, certo? Ela vai ser sedutora dessa forma, e essa é ela poder; seu poder está em sua sexualidade, e isso mudou com o tempo, certo? ” Johansson disse. “A força dela era na verdade sua vulnerabilidade. No Endgame ela se sacrifica por amor. Ela salva sua amiga, ela salva todos. E eu acho que apenas estar nesse tipo de cabeça e ser capaz de tomar essa decisão, aquele ato altruísta, é tão incrivelmente poderoso. ”

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *